Estácio abre inscrições para a quarta edição do Projeto de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos

A Estácio está com as inscrições abertas até o dia 05 de agosto para o Projeto de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos. A iniciativa — que integra o Programa de Responsabilidade Social da companhia apresenta novidade em sua 4ª edição — será oferecida nacionalmente em sete unidades, uma delas é a Estácio Zona Norte, onde será promovido o projeto pela primeira vez. As outras unidades contempladas são: Ilha do Governador (Zona Norte), Alcântara (Região Metropolitana), Queimados (Baixada Fluminense) e Via Brasil (em Irajá, Zona Norte do Rio), além dos campi Carapicuíba (em São Paulo) e Brasília (em Taguatinga).

A instituição de ensino está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de número 4 da Organização das Nações Unidas (ONU), que busca garantir que todos os jovens e uma substancial proporção dos adultos – homens e mulheres – estejam alfabetizados e tenham adquirido o conhecimento básico de Matemática até 2030. O ODS 4 visa assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, além de promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida. Os responsáveis pelo projeto sabem que a luta ainda é bastante grande pois, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados em junho 2019, o Brasil ainda tem 11,3 milhões de analfabetos entre a população de 15 anos ou mais.

Por um período de quatro meses, os adultos e jovens terão aulas com estudantes dos cursos superiores e de Licenciaturas da Estácio – como Pedagogia, Letras, História, Geografia e Matemática – com a participação do corpo docente da instituição. As aulas acontecerão no período noturno com duração de três horas por dia, duas vezes por semana, e serão totalmente gratuitas para os alfabetizandos. Os interessados poderão se inscrever até o dia 5 de agosto, diretamente nas salas de matrícula das unidades que oferecem o curso e as aulas terão início na semana de 12 de agosto. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.estacio.br/alfabetizacao ou por meio do telefone gratuito 0800 880 6774.

As turmas terão em média até 24 estudantes e, ao final do curso, os alunos deverão ser capazes de ler e escrever pequenos textos, com compreensão, além de resolver problemas matemáticos simples, utilizar de forma crítica informações veiculadas nas diferentes mídias e comunicar-se por intermédio de mensagens de texto em aplicativo de dispositivo móvel. Com essas competências, o alfabetizado pode exercer plenamente a sua cidadania reconhecendo o seu valor e seu papel na sociedade, aumentando as suas chances de ingressar no mercado formal de trabalho e com possibilidades de dar continuidade aos estudos.

Desde sua criação, no primeiro semestre de 2018, o Projeto de Alfabetização e Letramento de Jovens e Adultos já contou com a participação de mais de 300 alunos alfabetizados. A iniciativa ganhou força e notoriedade no setor de educação e está se expandindo cada vez mais. Primeiro Rio de Janeiro, depois Carapicuíba (em São Paulo) e agora Rio Grande do Norte (Natal) e Brasília (em Taguatinga). “Nossa meta é levar esse projeto a todas as unidades da Estácio no Brasil. Estamos alinhados com os ODS 4 da ONU e queremos combater o analfabetismo e erradicá-lo no entorno de nossos campi. Os novos dados do IBGE nos mostram que a batalha ainda é bem grande”, afirma Cláudia Romano, vice-presidente de Relações Institucionais e Sustentabilidade do Grupo Estácio.

Segundo Cláudia, o projeto está alinhado à missão da Estácio de Educar para Transformar e reforça a diretriz de manter um relacionamento próximo e sustentável com a comunidade do entorno de suas unidades. Ainda de acordo com a vice-presidente, a iniciativa também representa uma oportunidade única para os alunos da instituição, pois vão aprender na prática ao atuarem como alfabetizadores, o que sustenta o compromisso com a empregabilidade destes egressos.

São utilizadas metodologias ativas de ensino-aprendizagem nas quais os alfabetizandos são protagonistas ativos e colaborativos no desenvolvimento de projetos, na resolução de problemas e realizando pesquisas. Eles contam com uma grande diversidade de materiais instrucionais, multimídia e tecnologias educacionais desenvolvidos pela Estácio de acordo com o método do Sistema de Alfabetização e Letramento, tais como bingo, quebra-cabeça, baralho, caça-palavras, vídeos, jogos e aplicativo.

Os alunos não são submetidos a provas e o desempenho deles é avaliado a partir do alcance das competências estabelecidas. O ensino é individualizado e os que não alcançam as competências são acompanhados para reforço e recuperação da aprendizagem.

O Sistema Estácio de Alfabetização e Letramento agrega a alfabetização e letramento em língua portuguesa e matemática com a alfabetização e letramento midiático e informacional, e a modalidade de ensino presencial com o Ensino a Distância.

O Método da Estácio

O Método Híbrido para alfabetização e letramento em Língua Portuguesa no Sistema Estácio conjuga as teorias e os paradigmas consagrados e os emergentes, assim como as tendências de métodos de alfabetização no país e no exterior. O Método Híbrido se constitui em um continuum que inicia com a oralidade, tem sequência com a leitura e a escrita até chegar à criação de frases e textos. Neste método a aprendizagem da leitura e da escrita se dá na perspectiva do letramento, inserida no contexto do alfabetizando, com o seu uso efetivo nas práticas sociais e partindo da compreensão do mundo que o cerca e de uma palavra geradora que seja do seu universo e tenha significado para ele.

O ensino-aprendizagem da leitura e da escrita com o Método Híbrido trabalha a consciência fonética, fonêmica e fonológica. A construção do conhecimento em língua portuguesa se dá de forma interdisciplinar com matemática e com tecnologia, mídia e informação, e de forma contextualizada com estudos da sociedade e da natureza onde são abordados temas relacionados à história, geografia, ciências, artes, cultura, cidadania, trabalho, tecnologia e outros.

 

Tags:, , , , ,

#Protesto Sentinelas de Cristo levantam acampamento da Ponte Newton Navarro nesta 6 feira, 5, e vão entregar a responsabilidade das vítimas de suicídio ao poder municipal.

Um protesto em frente ao Palácio Felipe Camarão, sede da Prefeitura de Natal, será realizado às 16h dessa sexta-feira, 5, pelo grupo Sentinelas de Cristo da Assembleia de Deus de Natal, liderado pelo Pastor Rubens Medeiros. Eles vão encerrar as atividades após 76 dias de acampamento na Ponte Newton Navarro e, em seguida, irão entregar a ação protocolada pelo juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas, junto ao Ministério Público que diz que a iluminação, a rodovia asfáltica e o gradil são de responsabilidade do poder municipal.

Barraca de apoio. Estrutura mínima para manter o movimento organizado.

Apesar do documento ser do conhecimento do poder público, novamente será endereçado ao prefeito Álvaro Dias para tomar a responsabilidade dos atos pela falta de ações preventivas.

 

São mais de 200 vidas salvas, desde o período da Semana Santa, quando o pastor Medeiros acampou sozinho e, aos poucos, os seguidores do seu ministério foram se juntar à causa que já tem um índice alarmante. A experiência como militar ajudou o pastor a limpar a área e organizou o movimento que ecoou através mídias sociais para alertar a população a cobrar providências ao poder público.

O pastor Rubens, natalense, 43 anos, afirmou ao blog do aviso que ele mesmo deu ao representantes municipais “Onze dias antes da nossa saída, já estou avisando para não pegar ninguém de surpresa”.   Preocupado com o que pode acontecer, uma vez que, segundo ele, já mostrou como se faz para evitar os suicídios depois da experiência vivenciada nesse período enquanto não se faz a grade de proteção.

E complementa “Se o poder público é omisso e não quer fazer nada, a população viu nossas ações e sabe o que pode ser feito, uma vez que a ponte foi construída sem esse cuidado”, e acrescenta “A solução, por enquanto, é manter uma equipe de segurança 24 horas até a chegada do gradil e das câmeras”. Mas, o problema deve ser encarado como saúde pública, o pós-trauma das vítimas merece tratamento médico e da rede de assistência social.

As famílias da grande maioria são contactadas após o socorro e, segundo uma das coordenadoras, Elisangela Leonez, 33 anos, consultora de vendas, residente em Parnamirim, que largou temporariamente sua vida particular para abraçar o projeto, elas se enchem de emoção e surpresa, mas algumas não querem mais voltar ao lar e pedem proteção, afirmou Elisangela.

Elisângela Leonez, Tudo pela fé em Deus e muito amor.

As vidas salvas pelos voluntários que se revezam dia e noite em prontidão com rádios de comunicação (vale lembrar que são emprestados) para qualquer ocorrência, são acolhidas no local com muito cuidado, com louvor e fé, além de muita conversa e até força física, como já teve um caso do suicida que puxou uma faca para impedir que o sentinela se aproximasse. Mas foi salvo graças a Deus, relata Elisangela.

E com muita emoção, ela conta  a saga do líder religioso, desde a chegada à ponte e também de todo o grupo.  E aproveita para agradecer nessa reta final do acampamento a todos que contribuíram, hoje, mais de 30 voluntários permanentes, além das pessoas e empresas que doaram equipamentos, mantimentos, roupas, sapatos, água e tudo que foi preciso para manter a estrutura improvisada. “Deus foi misericordioso e não nos deixou faltar nada, nem acontecer nada de mal com ninguém que veio com apenas com o coração para doar amor. Muitas noites sem dormir, o medo por vezes queria tomar conta, mas não temos o que reclamar, só agradecer a oportunidade de ajudar”, finaliza a comerciante.

São muitos relatos, histórias de vidas que se restauraram após a tentativa de colocar um ponto final ao viver, pessoas que voltaram por gratidão e até outras que ficaram no acampamento para ajudar.

“Ninguém foi qualificado para o atendimento, todos fazem com amor no coração e muita fé em Deus, continua Leonez. “O desespero, no começo era grande quando só tínhamos um sentinela, pois teve alguns casos que tivemos que chamar a polícia. Tiveram que amarrar a vítima para não se jogar. Graças a Deus tivemos um final feliz”.

Apenas uma vida perdida, entre mais de duzentas salvas. Ela conta o quanto é importante a presença humana para impedir o desfecho.  “No segundo dia de acampamento, quando só dois sentinelas estavam para cobrir a ponte toda, houve a perda de uma vida por não termos gente suficiente naquele momento. “Não deu tempo chegar junto e a frustração tomou conta, mas celebramos as centenas de outras salvas” conta Elisangela.

Davi, um dos mascotes das vigílias

Entre os voluntários, tem crianças, jovens, e também de alguns psicólogos que dão apoio gratuito às vítimas que, em sua maioria, são pessoas com problemas de relacionamento e que não enxergam alternativas para continuar a viver. O uso de drogas e depressão também estão na lista dos motivos.

Eveline é voluntária da cozinha e também sentinela.

Uma voluntária que chamou a atenção é Eveline Cavalcante, 33 anos, grávida, voluntária da cozinha. Mãe de duas filhas, de 15 e 17 anos.  Ela se submeteu por mais de 60 dias, a sair de casa para dar plantão de sentinela e também ajudar a fazer a alimentação das pessoas do acampamento. Um sorriso vibrante para quem tem amor ao próximo dado às 9h45, após mais de 24h de trabalho não é pra todo mundo. E conta que entre um cochilo e outro na barraca, ela preparou vários lanches, jantar e almoço da turma que não brinca em serviço. “É muito gratificante, graças a Deus não sinto nada da gravidez para impedir que eu venha ajudar, seja lá em cima como sentinela ou aqui na cozinha”.  Eveline também comentou que teve uma experiência muito marcante quando estava lá em cima da ponte no posto de sentinela. Conta que teve que se agarrar, usar da força física com um homem bastante jovem e forte que já estava com a perna passada sobre a mureta para se jogar. “Foi uma sensação muito boa e emocionante, consegui salvá-lo com a ajuda de outro sentinela que veio em meu auxílio”, relata Eveline.

 

Outro exemplo significante vem de Luciano Bruno, de 21 anos, morador do bairro de Pajuçara.   “Estava passando por um momento muito triste, pensamentos negativos que me deixavam deprimido, sem vontade de viver desde que minha mãe morreu há cinco anos. Conflitos com meu pai que casou novamente e minha madrasta não se dá comigo, fizeram eu sair da minha casa, no bairro de Mãe Luiza e, hoje, moro com minha irmã na Zona Norte. Ela é casada, e, sem emprego, fico muito desconfortável sem poder ajudar”.

Bruno Luciano, 21 anos, exemplo de uma nova vida no acampamento.

Contou que estava a caminho do Morro de Mãe Luiza, a pé, pela Ponte Newton Navarro, chorando, em companhia dessa tristeza que tomava conta do coração e a única coisa que restava era o projeto Filhos de Mãe de Luiza, de Ventura, do qual atua como voluntário, professor de surf. “Quando ainda estava na primeira torre da Ponte, ouvi uma voz conhecida… E aí barão de guerra, quanto tempo que não te vejo… onde andas? Nunca mais vi você no morro. Era Tocha, meu amigo das antigas que dava plantão na Ponte. Contei que estava morando em Pajuçara e que estava a caminho do Morro para dar aula. Ele falou um pouco do que fazia e eu continuei. Já na volta, ele ainda estava na Ponte,  me chamou e perguntou se estava trabalhando, estudando e me convidou para ser voluntário como sentinela. Fui no primeiro dia. No segundo fui e estou aqui até hoje, quase dois meses. Durmo e acordo aqui. Sou atleta e voltarei a treinar e já me sinto outra pessoa por todos que aqui passaram e precisaram da minha ajuda”. Bruno tem experiência em auxiliar de cozinha e barman, está otimista e com fé em Deus. A experiência no acampamento fez ele perceber que a vida tem alegria e frustrações,  já perdoou o pai e agora vai tocar a vida em busca de um emprego.

O grupo se manteve até o momento através de doações das pessoas e de entidades, comovidas e impactadas pelo crescente e assustador número de pessoas que perdem a vida em um momento de desespero, falta de fé e esperança.

Grupo de voluntários

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Ponte Newton Navarro está localizada na cidade de Natal, capital do estado brasileiro do Rio Grande do Norte foi construída em 2007. Ela liga os bairros da Zona Norte de Natal e os municípios do litoral norte do estado aos bairros da Zona Leste de Natal e do litoral sul, além de outras regiões da cidade passando pelo Rio Potengi.

 

 

 

  • doc 1 de 4 ponte
  • cozineira barraca
  • doc 1 de 4 ponte
  • doc 4 de 4 ponte
  • doc 2 de 4 ponte
  • fusca ponte

Tags:, , , , ,

Acupuntura é uma das terapias integrativas indicada para o tratamento de doenças como ansiedade e dores crônicas.

Ansiedade, dores, insônia, artrite, artrose, fibromialgia, enxaqueca e até Chikungunya  são algumas das doenças que mais acometem pessoas no mundo todo, mas, a boa notícia é que já são cuidadas e, com bons resultados, por uma alternativa de tratamento menos invasiva, a acupuntura. A técnica é uma terapia milenar baseada nos princípios da medicina chinesa e japonesa que age, segundo a nutricionista e acupunturista  Tatiana Akemi, reequilibrando o organismo.

Tatiana cita a ansiedade para exemplificar como a acupuntura diminui os sintomas que estão associados ao quadro do paciente, entre eles, taquicardia, sudorese e falta de ar. Após o procedimento, os pacientes  já têm uma melhora imediata. “O que acontece, fisiologicamente, é o estimulo de substâncias químicas através da colocação das agulhas em pontos específicos, e, na visão da medicina chinesa, esse estímulo provoca equilíbrio dos canais energéticos chamados de meridianos e que estão espalhados por todo o organismo’ explica Akemi.  Outro exemplo dado pela especialista  é a Chikungunya. Por ser uma doença que provoca dores articulares, a aplicação promove  redução das queixas e proporciona uma maior disposição nas atividades diárias.

A especialista diz que os resultados dependem de cada pessoa e da cronicidade da patologia. Pacientes que apresentam alguma doença por um longo período, a resposta pode demorar um pouco mais e, a quantidade de sessões, vai variar de acordo com a resposta bioquímica de cada indivíduo.

A Acupuntura é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e entra no campo das práticas integrativas e pode também ser associada com outras técnicas sem perder, pelo contrário, potencializa o efeito benéfico das terapias.

Tatiana Akemi Wake é graduada em Nutrição tem formação em Acupuntura. Afinada profissionalmente com terapias integrativas, Akemi atua também com Reiki, Shiatsuterapia, Massagem com pedras quentes, e Auriculoterapia

Tatiana Akemi

 

 

Contato: 98727-9012

 

 

 

  • ventosas
  • reike
  • massagem

Tags:, , , , ,

As plantas medicinais ganham cada vez mais espaço e, nas universidades, já são usadas como projeto de extensão para tratamentos aos idosos.

Uma rotina intensa, decisões no trabalho, uma entrevista de emprego, realização de provas e concursos são situações que muitas vezes nos tiram a calma e até comprometem a qualidade do sono. Dentre as opções para manter a mente e o corpo tranquilos, as plantas medicinais, em preparações de infusão (o que chamamos de chá), se apresentam como alternativas paliativas de preparo simples e com benefícios comprovados cientificamente.

Projeto dá orientações a idosos sobre uso consciente das plantas medicinais

O projeto de extensão do curso de Nutrição da Estácio Ponta Negra – denominado “Educação em saúde visando o uso racional de plantas medicinais e/ou fitoterápicos em grupos de idosos na cidade de Natal/RN” -, realiza encontros mensais com grupos da terceira idade no Serviço Social do Comércio do RN (Sesc-RN). Estudantes supervisionados pela coordenadora do projeto, professora Ana Elizabeth Alves, já realizaram um levantamento das plantas medicinais mais conhecidas e utilizadas pelos idosos atendidos pelo grupo.

A partir destas informações, o trabalho terá continuidade com a promoção de palestras a fim de orientá-los sobre o uso consciente das plantas de acordo com suas necessidades e com a preconização do Ministério da Saúde. Também faz parte do projeto a realização de oficinas culinárias com preparações de chás e infusões junto aos idosos, de modo que possam fazer o uso correto das plantas medicinais e usufruir seus benefícios de forma segura.

O próximo encontro mensal será no dia 19 de junho.

Fitoterápicos

O uso consciente das plantas medicinais é aceito e preconizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com os dados do Ministério da Saúde, entre os anos de 2013 e 2015, a busca pelo tratamento à base de plantas e medicamentos fitoterápicos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) teve um crescimento de 161%.

A professora Ana Elizabeth Alves explica que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regula o consumo das plantas medicinais como fitoterápicos por meio de uma lista de espécimes que foram estudadas e que apresentam comprovação científica da sua eficácia na melhoria de sintomas de determinadas doenças. Raízes, folhas, flores, cascas e frutos têm propriedades para tratamento de uma infinidade de enfermidades. Antes do uso, no entanto, é importante verificar se há alguma sensibilidade a alguns dos componentes.

Para situações de estresse, a professora recomenda algumas plantas que podem ser utilizadas:

  • Funcho (Foeniculum Vulgare) ou Erva-Doce: As sementes concentram as maiores propriedades medicinais, contudo, as folhas também são utilizadas na medicina popular. O funcho relaxa os músculos lisos na área tônica digestiva.

Como utilizar:  fazer a infusão com três colheres de sopa de sementes secas de Funcho para um litro de água. Tomar uma xícara do chá três vezes ao dia.

  • Camomila (Matricaria Recutita): A camomila é rica em propriedades sedativas e calmantes. Suas folhas e flores apresentam características medicinais.

Como utilizar: fazer a infusão com suas folhas e flores. Tomar uma xícara do chá três vezes ao dia.

  • Maracujá (Passiflora Incarnata): As folhas possuem efeito adstringente, agem como sedativo no tratamento da tensão nervosa e insônia.

Como utilizar: fazer a infusão com uma folha fresca de maracujá para uma xícara de chá de chá. Beba duas xícaras por dia.

 

 

Tags:, , ,

Exames de arboviroses feitos com moradores do Tirol confirmam Chikungunya e Dengue.

A Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebeu os laudos das amostras dos casos suspeitos de arboviroses, notificados em moradores do bairro Tirol, zona leste de Natal, no último mês de março, quando cerca de 80 pessoas apresentaram sintomas semelhantes.

Os exames haviam sido enviados ao laboratório da Fiocruz, que concluiu que das 24 amostras viáveis analisadas, 23 apresentaram resultado positivo para Chikungunya e 1 para dengue.

 

Para a subcoordenadora da Suvige, Alessandra Lucchesi, isso reforça a necessidade de intensificação das ações de prevenção à proliferação do mosquito  “é importante que a população tome as medidas preventivas, como: receber o agente de combate às endemias em suas residências, cobrir com areia os pratos dos vasos de flores, tampar tonéis e tanques, não deixar água acumulada, lavar semanalmente depósitos de água e colocar o lixo em sacos plásticos, mantendo a lixeira fechada”. A subcoordenadora ressalta que a maioria dos focos do mosquito é encontrada em casas habitadas.

Dados

De acordo com o mais recente boletim das arboviroses no RN, referente ao período da semana epidemiológica 01 a 22, encerrada em 01 de junho de 2019, foram notificados 12.519 casos suspeitos de dengue, sendo confirmados 2.091, o que representa uma incidência de 359,84 casos por 100.000 habitantes.

Em 2018, considerando o mesmo período, foram 15.423 casos notificados e 6.799 confirmados, gerando uma incidência de 443,32 casos por 100.000 habitantes.

Zika Vírus

Com relação ao Zika vírus, da semana epidemiológica 01 a 22 de 2019 foram notificados 150 casos, o que corresponde a uma incidência de 4,31 casos por 100.000 habitantes. No mesmo período de 2018, foram 269 notificações, gerando uma incidência de 7,73 casos por 100.000 habitantes. Em 2019, nenhum caso foi confirmado e em 2018, no mesmo período, houve 33 confirmações.

Chikungunya

Quanto à Chikungunya, em 2019 foram notificados no estado 2.159 casos suspeitos, sendo confirmados 604, representando uma incidência de 62,06 casos por 100.000 habitantes. Em 2018, no mesmo período, foram notificados 1.413 casos, com 383 confirmações, o que significa uma incidência de 40,61 casos por 100.000.

 

A

Tags:, , , ,

Natal recebe curso de ensino superior em Estética e Cosmética.

A Faculdade Estácio de Natal inaugura, neste segundo semestre de 2019, o curso de graduação tecnológica de Estética e Cosmética. São dois anos de graduação na modalidade presencial que será oferecido na unidade Estácio Ponta Negra. Em um contexto de mercado aquecido, a formação em nível superior nesta área é um grande diferencial para os profissionais que querem se destacar e garantir conhecimento e qualidade no serviço prestado.

O mercado de beleza e estética hoje é um dos mais promissores do Brasil. Nos últimos cinco anos, obteve um crescimento de 567% no País, passando de 72 mil para mais de 480 mil profissionais – segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC). De acordo com Alane Macatrão, coordenadora do curso, em todas as áreas é necessário que o profissional tenha boas qualificações para exercer sua função corretamente, oferecendo o melhor para o cliente, principalmente nos serviços de estética, que afetam diretamente a imagem e condições de saúde da pessoa atendida.

“O curso de Estética e Cosmética que ofertamos tem um conteúdo contextualizado, com foco voltado para a saúde com um todo, que vai além da pele. A grade curricular fornecerá aos nossos alunos conhecimentos técnico-científicos que serão trabalhados pelos docentes de forma dialogada e contextualizada. Assim, nossos alunos terão uma visão da estética ampliada, como uma área da Saúde”, descreve Alane.

As inscrições para o curso já estão abertas, mediante vestibular na instituição. Os interessados podem procurar mais informações no site inscricoes.estacio.br/

Tags:, , ,

UFRN celebra a 33ª edição do Bloomsday. De 11 a 13 de junho. Inscrições gratuitas.

Celebrado desde 1986 em Natal, o Bloomsday, inicialmente voltado para a obra do escritor irlandês James Joyce, passou a abranger outros temas da cultura e literatura irlandesas e inglesas. Na edição 2019, o evento será realizado em parceria com membros integrantes da União de Debates Competitivos – UDC – , Escola de Música da UFRN – EMUFRN -e o Instituto de Música Waldemar Almeida IMWA.

A programação acontece no período de 11 a 13 de junho e terá o Prof. Marcel de Lima Santos, de Minas Gerais,  na conferência de abertura intitulada “Caoineadh: Ethnopoetic Representation in the Irish Panegyric Tradition”, ainda terá a  participação dos alunos da graduação em Inglês do Departamento de Línguas e Literaturas Estrangeiras Modernas – DLLEM  e do  Programa de Pós Graduação em Estudos da Linguagem – PPgEL, além dos professores bolsistas do Instituto Ágora.  As inscrições são gratuitas e feitas no local.

Bloomsday, anualmente, é organizado pelos professores pesquisadores integrantes do Grupo de Pesquisa em Estudos Irlandeses/ CNPq, Ana Graça Canan e Bruce Stewart.

O clássico universal, Ulysses

Um homem sai de casa pela manhã, cumpre com as tarefas do dia e, pela noite, retorna ao lar. Foi em torno desse esqueleto enganosamente simples, quase banal, que James Joyce elaborou o que veio a ser o grande romance do século XX.

Inspirado na Odisseia de Homero, Ulysses é ambientado em Dublin, e narra as aventuras de Leopold Bloom e seu amigo Stephen Dedalus ao longo do dia 16 de junho de 1904. Tal como o Ulisses homérico, Bloom precisa superar numerosos obstáculos e tentações até retornar ao apartamento na rua Eccles, onde sua mulher, Molly, o espera.

Para criar esse personagem rico e vibrante, Joyce misturou numerosos estilos e referências culturais, num caleidoscópio de vozes que tem desafiado gerações de leitores e estudiosos ao redor do mundo.

Sobre o autor

James Joyce nasceu em Dublin, em 1882. Estudou literatura e medicina antes de dedicar-se integralmente à carreira de escritor. Romancista, contista e poeta, Joyce é considerado um dos escritores mais importantes do século XX, por livros como DublinensesRetrato do artista quando jovemUlysses e Finnegans wake. Morreu em Zurique, em 1941.

 

Tags:, , , ,

Cinépolis @Natal_Shopping transmite final da Champions League neste sábado, 16h.

Liverpool e Tottenham disputam título europeu neste sábado (1) a partir das 16h

Os amantes de futebol têm lugar certo para a esperada final da Champions League neste próximo sábado (1). O Cinépolis Natal Shopping abre suas portas para os fãs do esporte e transmite com direito a toda a atmosfera de cinema o último jogo da temporada 2018/2019 entre os times ingleses Liverpool e Tottenham. A disputa pela tão sonhada taça se inicia às 16h.

A partida marca o fim da trajetória espetacular das duas equipes que presentearam os torcedores com jogos eletrizantes e, com muita garra, vão, de uma forma ou de outra, levar a taça de volta para a Inglaterra, o berço do esporte. O futebol está, de fato, voltando para casa e as estrelas dos times garantem que os 90 minutos serão um show à parte.

Essa vai ser a primeira final do campeonato disputada pelo Tottenham, enquanto o Liverpool vai em busca do seu 6º título. Com transmissão da TNT e Esporte Interativo, o espetáculo pode ser conferido em telas gigantes, sistemas de som de alta definição e com todo o conforto do Cinépolis Natal Shopping a partir das 15h15.

Além de garantir toda atmosfera de uma sala de cinema, o Cinépolis Natal Shopping também vai proporcionar aos espectadores o conforto com a venda e promoção de cerveja na sala. Também estará disponível ao público, durante todo o jogo, a venda de snacks como cachorro quente, nachos, pipoca e doces.

 

Tags:, , ,

Fundação José Augusto celebra Dorian Gray a partir desta 5 feira no Museu Café Filho, em Natal.

A Fundação José Augusto abre nesta quinta-feira (30) no Museu Café Filho a exposição “Celebrando Dorian Gray”, organizada pela Sociedade Amigos da Pinacoteca, que como o nome sugere, homenageia um dos maiores nomes do modernismo das artes plásticas do Rio Grande do Norte: Dorian Gray, falecido em janeiro de 2017. Dois anos após sua partida, Natal tem a chance de se reencontrar com diversas fases de suas obras, que fazem parte do acervo da família, e algumas inéditas.

A curadoria foi feita pelos filhos de Gray, Dione e Adriano Caldas, e objetivou mostrar todo o domínio de técnicas, criações e pesquisas feitas pelo mestre. “São quadros que expressam a riqueza criativa do pintor com os sujeitos mais caros ao seu universo, tais como casarios, pescadores, barcos, marinas, beira rio, folclore, sempre ligado ao homem, ao seu tempo e a cultura”, afirmam.

Para o diretor geral da Fundação José Augusto, Crispiniano Neto, é uma honra para a FJA abrigar mais uma vez uma exposição de Dorian Gray, que prestigia não só toda sua genialidade de traços como também proporciona ao espectador mais uma chance de estar diante de suas obras que mantém seu legado vívido em cores e traços.

História

Dorian Gray, Newton Navarro e Ivon Rodrigues foram os pioneiros em se aventurar em traços modernistas no Estado, em meados do século passado. Em 1949, os três juntos, apresentaram a primeira exposição de arte moderna que a capital potiguar já vira. Na época foi um “choque” e um burburinho na cidade, acostumada com pintores que trabalhavam com o figurativismo clássico.

É o presidente do Conselho Estadual de Cultura e diretor da Sociedade Amigos da Pinacoteca, Iaperi Araújo quem lembra desse episódio: “A repercussão da exposição foi grande, mas as críticas negativas pelas distorções das obras, foram registradas nos jornais de Natal. Dorian era o menos figurativo dos três e isso chocou os intelectuais conterrâneos, afeitos as artes bem arrumadinhas e diletantes”.

Daquele momento em diante, sem dúvida, Dorian Gray foi um artista que passou a imprimir um estilo que se tornou conhecido e admirado além fronteiras do Estado e do Brasil, não só na pintura, como também na criação de tapetes, tendo ele criado um ponto original.

“Celebrando Dorian” é, portanto, uma homenagem póstuma, mas também um ponto de partida para demonstrar que embora não esteja mais vivo, sua obra e seu legado mantém sua arte viva, pulsante e inspiradora.

Museu Café Filho – Rua da Conceição, 42-90 – Cidade Alta, Natal

Tags:, , , ,

Consumidor potiguar vai às ruas nesta 5 feira, 30, participar da campanha ‘Dia Livre de Impostos’ promovida pela CDL Jovem Natal.

Você sabe a porcentagem de imposto que paga quando compra algum produto por mais simples que seja?  Cada item tem um valor diferente, mas a verdade é que no Brasil a tributação é uma das mais altas do mundo. Com o intuito de conscientizar a população e o varejo sobre a alta carga tributária paga no país, a Confederação de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem) promove o Dia Livre de Impostos, que esse ano acontece no dia 30 de maio.

Para se ter uma ideia, num ranking de 30 países, o nosso é o 140 que mais arrecada imposto, mas está em última colocação como país que melhor retorna o dinheiro para a população.

O Dia da Liberdade de Impostos é uma forma de deixar claro ao consumidor como a alta tributação afeta seu poder de compra. Altos impostos sem retorno têm alto impacto na economia, criando um efeito bola de neve. Com alta taxação, os produtos ficam mais caros, então a população compra menos. Isso acarreta em diminuição dos números do varejo, que passa a contratar menos funcionários. Sem emprego as pessoas diminuem seus gastos e assim por diante num ciclo. O brasileiro trabalha 153 dias do ano, o equivalente a cinco meses, apenas para pagar os impostos aos quais é submetido.

 

Natal Shopping adere ao Dia Livre de Impostos

Diversas operações do Natal Shopping aderiram à campanha. Desta forma, o consumidor que desejar aproveitar a oportunidade para economizar, pode adquirir produtos e serviços livres de impostos. Nos itens de perfumaria a redução de valor pode chegar até 70%. Nos produtos de maquiagem, a carga é de 58%; em higiene pessoal, 46%; bebidas alcoólicas, cigarros e eletrônicos, 43%. Os valores dos descontos variam de estabelecimento a estabelecimento.

A ideia da campanha, que acontece em várias cidades do país é chamar a atenção da sociedade para a alta carga tributária que incide sobre as mercadorias, o que acaba caindo na conta do consumidor. A data do dia 30 de maio marca o prazo em que os brasileiros precisam trabalhar desde o início do ano, apenas para pagar os impostos. Ou seja, cerca de cinco meses de trabalho são necessários para suprir as taxas.

O Dia da Liberdade de Impostos foi criado pela Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem em 2003 e acontece nas principais cidades do país. O intuito não é a sonegação de impostos, pois nesse dia o empresário arca com os custos da taxação, para não ser repassado aos consumidores. Em 2018 a data contou com a participação de vários estados, com a colaboração de mais de 5 mil shoppings e varejistas.

 

Tags:, , ,