Bob Crazy e amigos revereciam Rock anos 80, sábado no Porão das Artes

 

Banda Fluidos: Manoca Barreto, Carito, Fernando Suassuna e Bob Crazy

Banda Fluidos: Manoca Barreto, Carito, Fernando Suassuna e Bob Crazy

Documentário ‘Elo Perdido” será lançado no próximo sábado, 19, no Porão das Artes na presença do protagonista, o contrabaixista Bob Crazy, que, em parceria com CBI (Mad Dogs), Adriano Azambuja, Eduardo Barros, Alexandre Miúda e Chocolate (energético), realizarão um grande show evocando os apaixonados pelo Rock dos anos 80.

O curta metragem surgiu a partir de uma aliança de forças para ajudar a Bob a reerguer sua moradia, destruída por um incêndio em outubro. A partir daí, amigos e familiares promovem shows para arrecadar a renda necessária para a construção da casa. Elo Perdido é fruto de um grupo de seis alunos do curso de audiovisual da UNP, liderado pelo estudante e amigo de Bob, Vlamir Cruz, que sugeriu aos professores que fizessem um projeto contando a saga do músico e de sua trajetória que se misturam com a história do rock potiguar. Proposta aceita que resultou mais de 40 horas de imagens gravadas e condensadas em seis minutos, num curta metragem que recebeu o título de ‘Elo Perdido’, com todo o rigor de roteiro, tomadas e edição, além da supervisão dos mestres.

O músico Marlon Roberto Carneiro, 52 anos, é aquicultor e tem esse pseudônimo de Bob Crazy, ainda adolescente, quando começou sua carreira musical na década de 80. À luz do rock internacional, Beatles e Pink Floyd; do nacional, os Mutantes e da Alcatéia Maldita, primeira banda local a se apresentar no Teatro Alberto Maranhão. Bob estudou na Escola de Música e teve a parceria do saudoso Manoca Barreto, companheiro e amigo com quem fundou a banda Fluidos ao lado de Carito e Fernando Suassuna. Emocionado, Roberto fala das doações já recebidas e da solidariedade que tomou conta dos amigos. Roberto recebeu telhas e tijolhos para iniciar a obra e espera com a renda dos shows pagar a mão-de-obra.

Conta com o apoio no próximo show, do Porão, de Nelson Gonçalves e do cachê dos músicos que têm dado a maior força, inclusive para adquirir um novo instrumento, pois o seu (histórico contra-baixo que completaria 35 anos) também foi reduzido a pó. “Não tem valor, não tem como mensurar esse tipo de ajuda”, e completa “O desprendimento de um cliente e amigo que emprestou uma casa para eu morar e até levar meu dois cachorros salvos da tragédia, me deu uma alegria maior e a certeza para seguir em frente”.

Lançamento: Elo Perdido será exibido oficialmente no Porão das Artes, em Pium, dia 19 de dezembro. Próximo sábado, às 20h.

O espaço foi cedido pelo artista Nelson Rebouças.

Show com a participação de amigos/músicos como CBI (Mad Dogs), Adriano Azambuja, Eduardo Barros, Alexandre Miúda e Chocolate.bob

Tags:, , , , ,