Sebrae RN promove encontro para o setor de alimentação saudável. Inscrições gratuitas.

Natal – O segmento de alimentos e bebidas está em franco crescimento no Brasil movido principalmente por uma leva de consumidores que estão cada vez mais preocupados com longevidade, bem estar e saúde do corpo. De acordo com estudo da agência de pesquisa Euromonitor, o mercado de alimentação ligado à saúde e ao bem-estar cresceu 98% no país de 2009 a 2014. O setor movimenta US$ 35 bilhões por ano no Brasil, que é o quarto maior mercado do mundo.

Para capacitar empreendedores e profissionais ligados ao setor de alimentos saudáveis e naturais, o  Sebrae no Rio Grande do Norte promove na próxima quinta-feira (20) o Encontro de Empreendedores de Alimentação Saudável do RN, a partir das 18h30, no auditório da instituição. O objetivo do evento é unir os elos desse nicho de mercado, como profissionais da área da saúde e empreendedores, e analisar as tendências de consumo e o perfil dos novos consumidores que adquirem esse tipo de alimento. As inscrições são gratuitas, mas as vagas são limitadas. Informações pelo 0800 570 0800.alimentacao-saudavel-moraes_neto

A programação consta de palestras que abordam aspectos relevantes para quem atua nessa cadeia produtiva. Uma delas é a palestrar ‘Tendências de cosumo de alimentos e bebidas’, com enfoque para o setor de alimentação saudável. A palestra será ministrada pela paulista Marina Schwartzman, que vai apresentar os principais eixos de crescimento desse mercado para os próximos anos, os tipos de comidas e embalagens que os novos consumidores, sobretudo da geração Y, estão demandando.

No Rio Grande do Norte, o setor de alimentos é um dos que apresentam alta atratividade negócios. O nicho de alimentos para consumo domiciliar cresceu 164,9% no estado entre 2009 e 2015.

Especialista em Negócios Internacionais e Estratégia de Mercado, Marina Schwartzman é gerente sênior de contas governamentais e de associações de classe na Euromonitor International, dando suporte no desenvolvimento de estratégias de internacionalização por meio de pesquisa de mercado global.

Sem glúten

A segunda palestra trata da responsabilidade e ética no preparo de comidas restritivas e será ministrada pela chef paulista Cristina Assis. Ela é especialista em cozinha convencional há mais de 30 anos e pesquisadora do tema restrição alimentar. Cristina profere palestras envolvendo alquimia na culinária e alimentação para celíacos – aquelas pessoas intolerantes a glúten – alem de participar de cursos de panificação sem glúten e alergênicos.

A demanda de consumo de produtos sem glúten vem aumentando a cada ano e o mercado atende a pelo menos dois tipos de público: pessoas que sofrem da doença celíaca e os que seguem dietas que restringem o consumo da proteína. Segundo o Conselho Nacional de Saúde (CNS), há dois milhões de pessoas no Brasil afetadas pela doença. O principal desafio dos adeptos do regime é encontrar substitutos à altura do trigo e dos produtos com ele produzidos, o que abre oportunidades para quem desejam empreender nessa área.

A abrangência do setor de alimentação saudável se justifica pelo fato de que para 28% dos brasileiros, consumir alimentos nutricionalmente ricos é muito importante. No Rio Grande do Norte, o setor de alimentos é um dos que apresentam alta atratividade negócios, segundo dados do Sebrae. Um exemplo disso, é o nicho de alimentos para consumo domiciliar, que entre 2009 e 2015, cresceu 164,9% no estado.

Além das palestras, o encontro terá uma mostra de alimentação saudável que será montada no pátio central do Sebrae  e vai reunir 20 empresas dessa área. São desde estabelecimentos que comercializam itens que compõem um cardápio saudável e até marcas fabricantes de produtos destinados a esse setor.

Via Sebrae RN

Tags:, , ,