Doar e reciclar. ‘Um Caderno , um futuro’ faz o bem a quem não tem e preserva o meio ambiente. Participe.

Já sabe o destino dos cadernos escolares usados esse ano? Olha só que ideia legal que já entra em sua terceira edição. Essa encantadora história vem da estudande de psicologia, Arícia Gusmão,23 anos, que resolveu, há 2 anos, lançar uma campanha ‘Um caderno, um futuro’. A ideia é recolher os cadernos usados, dar uma repaginada para serem doados a estudantes carentes e com isso reduzir o desperdício e preservar o meio ambiente.

“Para a reutilização dos cadernos conto, principalmente com a ajuda da minha avó Rosa Araújo, além de voluntários, amigos e familiares que selecionam as folhas, capas e arames que estão em bom estado e que podem se transformar num bom caderno” explica a universitária que já está em campanha para esse ano.
“O objetivo além da doação a estudantes carentes, também é a redução de lixo. Arrecado cadernos usados ao invés de novos” ressalta a estudante que diz satisfeita com os resultados dos anos anteriores e continua com o propósito de contagiar mais famílias para, além da doação, plantar a cultura da diminuição de resíduos. Essa é a ideia da Campanha ‘Um caderno, um futuro’.

“Somando as duas campanhas anteriores, já arrecadamos mais de três mil e produzimos cerca de mil cadernos. Espero esse ano receber mil e quinhentos cadernos a serem transformados. A divulgação pela mídias sociais e também pela imprensa me ajudam a difundir a ideia”.

Quer participar?
Postos de coleta:
Clínica Mater:Rua Assu, n. 669, próximo ao restaurante Cassol
Colégio CEI da Romualdo Galvão em horário comercial.

Tags:, , , , , ,

Trecho da Ciclovia da Rota do Sol terá um mutirão de plantio de árvores neste sábado, 11.

 

ramos

O ecologista David Hasset e o psicólogo José Ramos, apoiadores do evento

Sábado, dia 11, a Rota do Sol vai receber mais de 300 mudas de árvores, que foram adquiridas por pessoas físicas, empresas e entidades, com o objetivo de tornar a área entre a primeira rotatória da Rota e a Base de Lançamento de Foguetes mais ecológica, proporcionando um clima mais agradável ao local e plantando a semente do amor ao meio ambiente nos participantes e cidadãos potiguares. Essa ação coletiva tenciona ainda proporcionar conforto térmico aos usuários da ciclovia. A bicicleta é um meio de transporte ágil que não polui e um extraordinário veículo para a prática de exercício e convívio social.

O evento vai começar às 8h com concentração na Barreira do Inferno, local  onde serão entregues as mudas aos que se integraram ao mutirão. Depois prossegue com o plantio e um café da manhã. O mutirão “Plantio de Árvores – Ciclovia Rota do Sol envolve diversas entidades e é coordenado pela Associação dos Ciclistas do Rio Grande do Norte – ACIRN e pela ONG Baobá, em parceria com o Horto Pitimbu, a SEMARH e o DER.

Nesta sexta-feira Renata Falzoni, a maior cicloativista do Brasil, chega em Natal e no sábado vai participar do Mutirão Plantio de Árvores – Ciclovia Rota do Sol. Falzoni é paulistana, arquiteta e urbanista e ingressou no fotojornalismo em 1979. No final da década de 80 tornou-se vídeo repórter, sendo uma das pioneiras da linguagem no Brasil. Foi pioneira na valorização do uso da bicicleta no Brasil. Tendo sido uma das fundadoras no cicloativismo no Night Biker’s Club do Brasil no ano de 1989.

              Programação:

Mutirão Plantio de Árvores – Ciclovia Rota do Sol

Data: 11.03.2017 (sábado)

Concentração: 8h – Barreira do Inferno

Inscrição: R$ 60,00

Registro Fotográfico: 8h15 por Canindé Soares

Banda Música da Polícia Militar: 8h20

Início do plantio pelo governador Robinson Faria: 8h30

Início do plantio pelos participantes devidamente inscritos: 8h40

Início Café da manhã: 9h30 – em frente à Barreira do Inferno

Início das entregas medalhas de honra para os participantes inscritos: 9h30

Sorteio de 02 (duas) bicicletas e de um voucher final de semana hotel Vila do Mar: 10h

Encerramento: 10h30

Realização:

ACIRN

ONG BAOBÁ
HORTO PITIMBU

SEMARH
DER

Apoio:

IDEMA

Barreira do Inferno

Polícia Militar – Banda de Música

CPRE

CAERN

Hotel Villa do Mar

Lojas Stalker

Supermercados Favorito

LucGraf

Amigos da Natureza

SOS Mangue

Núcleo Ecológico Morro Branco

Sítio Araçá

Santuário Ecológico da Pipa

GEPARN

CAATINGUEIROS

UFRN

UnP – Ciências Biológicas

IFRN – Campus Parnamirim e Campus Verde

Cecília Lagreca Personal

Fotojornalista Canindé Soares

Informações:

Haroldo Mota (84)9 8845.4603

José Canuto (84) 9 8600.0608

Edimário França (84)9 8834.0641

Márcio Leite (84)9 8898.9727

Carlos Milhor – (84)9 9415.1333

www.arvoresdapaz.blogspot.com.br

www.acirn.blogspot.com.br

 

Apoio –  IDEMA,  Barreira do Inferno,  Polícia Militar – Banda de Música,  CPRE,  CAERN,  Hotel Villa do Mar, lojas Stalker, Supermercados Favorito, Amigos da Natureza, SOS Mangue, Núcleo Ecológico Morro Branco, Sítio Araçá, Santuário Ecológico de Pipa, GEPARN, CAATINGUEIROS, UFRN, UnP, IFRN – Campus Parnamirim/Campus Verde, Núcleo Ecológico Morro Branco, LucGraf, Cecília Lagreca Personal e o fotojornalista Canindé Soares.

 

 

Tags:, , , ,

Projeto @UNIRN de sustentabilidade pode ser exemplo para o poder público

Em uma semana, com aparelhos de ar-condicionado funcionando entre quatro e seis horas por dia, o reservatório do projeto “Aproveitamento da Água através de Fontes Alternativas” armazenou cerca de 3 mil litros de água. E o mais importante: potável.

Divulgação

Divulgação

O projeto do UNI-RN foi idealizado por professores do curso de Engenharia Civil, com envolvimento dos alunos, e integra o Programa UNI-RN Sustentável. Prevê o aproveitamento da água que cai dos aparelhos de ar-condicionado e das chuvas, mas os 3 mil litros armazenados no reservatório são provenientes apenas dos equipamentos de refrigeração.
A água armazenada foi coletada de um total de 12 equipamentos que ficam distribuídos nos três laboratórios de Engenharia Civil. A coleta se dá por meio de calhas. Segundo o coordenador do curso, Fábio Pereira, “a iniciativa poderia ser copiada pelo poder público como estratégia de solução para os problemas de abastecimento, tendo em vista que é um projeto simples e os custos para executá-lo são baixos”.
Além disso, testes feito em laboratórios comprovaram a potabilidade da água que cai dos aparelhos. “É uma água boa, potável, própria para consumo humano”, afirma o professor.
O próximo passo, segundo ele, é fazer o aproveitamento, também, da água do mar, utilizando dessalinizadores (equipamentos que transformam a água salgada ou salobra em potável).
Via UNIRN

Tags:, ,

Quer descartar pilhas usadas e não sabe onde deixar? Veja a dica! #meioambiente

Assaí Atacadista recebe pilhas usadas

Divulgação

Divulgação

Em meio à Semana Mundial do Meio Ambiente, que acontece até o próximo domingo, 05 de junho, vale lembrar de um importante hábito a ser incorporado à nossa rotina: o descarte correto de pilhas usadas.

Sabia que as pilhas  possuem metais pesados e quando jogadas no lixo comum, contaminam o solo e consequentemente a água que usamos para sobreviver?  Que tal deixá-las em um ponto de coleta? Compartilhe com os amigos e faça sua parte. A mãe natureza agradece!

Aqui em Natal, a loja Assaí atacadista, na BR 101, está com um posto de coleta  para reciclagem. #Ficaadica!      

Tags:, , ,