‘Direito ao Cinema da Estácio’ debate preconceito racial #coisadepreto

Nos últimos dias repercutiram nas redes sociais um vídeo com comentários pessoais do jornalista William Waack e o preconceito racial ganhou espaço e destaque com a tag #coisadepreto. Diante da polêmica e da necessidade de ampliar a discussão do tema, o projeto Direito ao Cinema da Estácio, exibe o longa “Estrelas Além do Tempo” – chamado de Hidden Fugures originalmente. A sessão é gratuita e ocorrerá neste sábado (18), às 9h, na Estácio Alexandrino.

O filme, indicado ao Oscar de Melhor Filme, dirigido e escrito por Theodore Melfi, é baseado no livro homônimo de Margot Lee Shetterly. Um drama biográfico norte-americano que se passa em 1961 e conta a história de três matemáticas negras da NASA – discriminadas pela etnia, apesar da competência.

“Para nós, ‘coisa de preto’ é ser peça decisiva na corrida espacial americana e ser fundamental para o desenvolvimento de muitas tecnologias que tanto nos auxiliam hoje em dia”, comenta sobre o filme o coordenador do projeto Direito ao Cinema, Luiz Felipe Pinheiro Neto. Estarão presentes para o debate após a exibição, a professora de Letras Português Julianny Katarine e a advogada Juliete de Abreu.

Tags:, , , ,