UBER começa a operar em Natal. Usuários comemoram a chegada de mais uma opção de serviço de transporte.

Começou a funcionar a partir das 14h de hoje (26), em Natal, o serviço de transporte particular Uber, cujo tempo de espera entre a chamada e a chegada do veículo onde o usuário está deverá ficar em torno dos cinco minutos. A capital potiguar é a quarta cidade do Nordeste a receber a nova plataforma para transporte e a 18ª do país, mesmo sem uma regulamentação da Câmara Municipal que agendou para o próximo dia 30 uma audiência pública para debater o assunto.

Três projetos que tratam da proibição e regulamentação de serviços do gênero estão tramitando na casa. Para o usuário, a promessa é de mais comodidade e preço justo, com garantia de sergurança e transparência. Já o motorista poderá trabalhar no horário que preferir e um sistema informatizado para operar. Para utilizar o serviço usuário e motorista precisam baixar gratuitamente o aplicativo e preencher um cadastro.

O cidadão, Quando quiser contratar a viagem,  verá qual é o veículo mais próximo, foto e informações do motorista, acompanhará todo o trajeto via GPS e pagará automaticamente a viagem sem a necessidade de dinheiro em espécie, uma vez que já terá cadastrado um cartão de créditos no seu perfil do Uber. Os valores variam de acordo com o percurso e o tempo. Ao chamar um Uber, o usuário paga R$ 2,50 e a cada quilômetro rodado soma R$ 1,20 e outros R$ 0,17 por minuto. O valor mínimo total da viagem sempre será R$ 6,00 mesmo que a soma dos valores fique abaixo disso.versa

O diretor de Comunicação do Uber, Fábio Sabba, conta que motorista e passageira precisam responder a uma avaliação ao final da viagem. “O usuário precisa dar uma nota de 0 a 5 e o motorista precisa receber no mínimo 4.7 porque se a nota for menor que isso poderá ser excluído. Isso o obriga a oferecer cada vez um serviço melhor e tratar bem o cliente”, explica o diretor.

O modelo de Uber que passa a funcionar em Natal é o UberX, um serviço mais barato da empresa, mas com motoristas selecionados que passaram por análise de antecedentes criminais, nas esferas municipais, estadual e federal, que têm seguro para cobertura ao passageiro, habilitação necessária para dirigir e carro com modelo de 2008 em diante, quatro portas e ar condicionado.

Veja matéria completa no link  Novo jornal

Tags:, , , , ,

Cabify, empresa espanhola, chega ao Brasil em maio com preço competitivo

 A Cabify, uma companhia espanhola que desembarca no Brasil em maio, começa suas atividades pela cidade  de São Paulo  e promete oferecer um serviço de qualidade com preços competitivos, tanto em relação ao Uber, quanto aos táxis.

O valor de cada corrida será calculado com base na distância que será percorrida. O preço exato é informado ao cliente pelo aplicativo do Cabify. O tempo do percurso não é relevante na cobrança, somente a distância. O Uber, assim como os táxis, criam seus preços com base nesses dois quesitos, além da tarifa-base.

Duas categorias do serviço de transporte chegarão ao Brasil neste ano: O Cabify Light e o Cabify Executivo. A primeira concorre com o UberX, já a segunda, com o Uber Black – o que significa que os preços são mais baratos no Light e mais caros no Executivo.

Divulgação/Cabify

Divulgação/Cabify

Motoristas de táxis pretos, a mais nova categoria aprovada pela Prefeitura de São Paulo, também poderão fazer parte do Cabify, junto com pessoas que dirigem profissionalmente sem alvará.  

A companhia assegura que toma medidas rigorosas na seleção de motoristas e que exige um alto nível de qualidade dos veículos cadastrados, levando em conta itens como seguro que tenha cobertura para o passageiro, ar-condicionado e histórico de acidentes do veículo.

A Cabify trabalha da mesma maneira que a Uber no que se refere aos motoristas. Eles não são funcionários, a empresa os vê como parceiros. A divisão da receita das viagens realizadas na cidade de São Paulo ainda não está definida. Em outros mercados, a empresa cobra de 15% a 25% do valor de cada corrida com o condutor.

 

 

Via Exame

Tags:, , ,